CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

ESCOLHA O SEU IDIOMA E TRADUZA O BLOG DA JOANINHA

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Como escolher uma boa senha em sete passos

Como escolher uma boa senha em sete passos


Qui, 23 Jul - 16h23

Por Flávio Amaral


Durante a semana passada correram várias notísicas no site Techcrunch sobre a invasão de contas pessoais de funcionários do site Twitter e por consequência, de alguns servidores da empresa. Os detalhes do ataque estão descritos detalhadamente nesta reportagem. E o mais incrível é que a senha de acesso aos servidores da empresa era nada mais nada menos que " password" (senha em inglês).

O impressionante é que aconteceu justamente com um dos ícones da Internet e que cuidados básicos de escolha de senhas não foram seguidos. Isso mostra, mais uma vez, que não adianta gastar dinheiro com programas e equipamento de segurança se as pessoas sempre serão o elo mais fraco (e fácil de quebrar) da corrente. Muitas das informações para realizar o ataque foram coletadas fazendo buscas por dados pessoais dos empregados do Twitter na Internet.

Como o ataque foi baseado puramente em coleta de informações pessoais para descobrir senhas, este artigo contém dicas para escolher uma boa senha. Isso é muito importante para complementar a segurança oferecida por firewalls e antivírus instalados nas máquinas. Pois eles não protegem contra senhas fracas.

1. Essa dica é nova e está em primeiro lugar por ser, talvez, a mais importante de todas: não coloque todas as informações da sua vida na Internet. Para lembrar das inúmeras senhas que temos, muita gente usa coisas da vida para fazer analogia e não esquecê-las. E como as pessoas gostam de colocar tudo lá, fica fácil construir um perfil completo delas para tentar descobrir senhas. Ninguém colocaria fotos da família, viagens feitas, restaurantes que frequenta e o que está fazendo em outdoors espalhados pela cidade. Fazer isso na Internet não é nem um pouco diferente. Portanto, quanto menos munição fornecer aos bandidos, melhor.

2. Para senhas puramente numéricas não use datas de aniversário, casamento, nascimento de filhos, etc. No lugar disso, escolha uma data que tenha relevância somente para você como mês de entrada na faculdade ou de viagens. Mas tente não usar nada que tenha sido exposto na dica 1.

3. Para senhas com letras e números fica mais fácil criar uma boa senha se usarmos a criatividade. Nunca use somente palavras encontradas em dicionários, pois existem programas especializados em quebrá-las. No lugar, opte por uma frase qualquer de um filme, livro ou citação que você goste. Vamos usar a frase seguinte como exemplo: Ninguém descobre esta senha. Se pegarmos as primeiras letras de cada palavra teremos ndes. Deixe alguma delas em letras maíusculas, acrescente dois números quaisquer e se tiver boa memória para caracteres não alfanuméricos (@#$%&*:) use-os também. A senha resultante pode ficar assim: NDes84!$. Muito difícil de ser descoberta e não terá nada a ver com você.

4. Não use a mesma senha em todos os lugares, isso vale para senhas numéricas e não numéricas. Foi essa uma das razões que permitiram a invasão das contas dos funcionários do Twitter.

5. Se você acessar suas contas em Lanhouses ou lugares públicos, troque sua senha assim que chegar em casa ou na empresa. Nada garante que os computadores de lá são seguros.

6. Troque suas senhas regularmente, pelo menos uma vez a cada dois meses ou mensalmente.

7. Revise as perguntas de recuperação de senhas que você possui nas suas contas. Coloque coisas não muito óbvias e que não estejam na dica 1. Se preferir, a resposta pode ser algo diferente como colocar como o seu filme preferido, o modelo do seu carro, ou o seu time. Não seja previsível.

Nos primeiros anos como profissional fiz uma palestra em que afirmava que segurança e a facilidade de uso são inversamente proporcionais (mais segurança, menos usabilidade e vice-versa). Eles não combinam muito com os esquemas atuais de proteção que consistem em digitação de senhas. Talvez isso melhore quando formos autenticados por biometria (íris, impressão digital, voz, etc.). Até lá, se quisermos proteger nossas identidades on-line temos que ter um pouquinho mais de trabalho, mas esse esforço será recompensado pela ausência de problemas.

Como estamos cada vez mais usando ferramentas do mundo on-line e abandonando o mundo real, fazer isso com segurança é fundamental. Acredito firmemente que um equilíbrio entre segurança e usabilidade pode nos deixar tranquilos para usufruir do que a Internet tem de melhor a nos oferecer.

Flávio Amaral tem 14 anos de experiência no mercado de Internet. Atualmente é Gerente Regional de Operações e Infra-estrutura para a América Latina no Yahoo!.
Gostou da coluna? Mande a sua opinião para flavio.techblog@yahoo.com.br

TROCA FADAS E BRUXAS

O BLOG: http://wwwmorticiasblog.blogspot.com/ ESTÁ COM UMA SUPER TROCA PASSEM LÁ

quarta-feira, 22 de julho de 2009

VIDEO: História do rádio

video


Com a rádio web é possível trabalhar os conteúdos relacionados à linguagem e a fala, pois o aluno precisa fazer o roteiro, ter cuidado com a entonação da voz, dicção, tempo de parada na pontuação de texto observando o tipo de pontuação e acentuação necessário para o ouvinte entender o conteúdo do programa.Em um programa de entrevista um aluno realiza as perguntas, o outro grava a voz no celular no MP411 ou em uma máquina de tirar foto digital e um terceiro auxilia no barulho, fazendo fotos de momento, revisão de lauda sob imprevistos durante a entrevista e auxílios gerais.Quando é possível fazer a narração direta no software Audacity, os alunos utilizam a Webcam que sabem manusear e tem uma entrada de áudio boa.As rádios web não são ao vivo devido à falta de estruturas técnicas físicas e humanas. Com isso os alunos desenvolvem programas variados: de entrevistas plantões da escola e do bairro, humorísticos, receitas, programas jornalísticos e de variedades. Com o nome Radio web EMF Pinheiros "AQUELA QUE CONECTA VOCÊ AO MUNDO" a rádio e seus programas favorecem aos alunos e a professora trabalhar, aprender e desenvolver as disciplinas e seus conteúdos propostos para a série (ano), ouvir a comunidade e ao mesmo tempo informar sobre a escola e seus acontecimentos específicos e ou diários, compartilhando experiências, trocas de idéias e sugestões.

terça-feira, 21 de julho de 2009

TROCA ENVIADA COZINHA !





ENVIAMOS PARA AGATHA DO BLOG:http://agathaesuasfrases.blogspot.com/
OLHA AGORA ELA COM OS MIMOS.


ELA RECEBEU E FICOU MUITO CONTENTE!!!!


segunda-feira, 20 de julho de 2009

TROCA ENVIADA DOS GATINHOS !

ENVIAMOS PARA A AYENNE E ELA GOSTOU MUITO!!!!

RECEBEMOS NOSSA TROCA GATINHOS E OS ALUNOS AMARARAM O POTE DE JUJUBA, NOSSA AMIGA AYENNE QUE NOS ENVIOU. OBRIGADA AYENNE BEIJOS.

http://blogdalozinhaa.blogspot.com

sorteio


Oi, meninas!

Só passei pra avisar que são os últimos dias para se cadastrar e concorrer ao sorteio do kit Kanechom com os produtos da linha Vinho!


sorteio no blog

O blog : http://fuieuquefiz-guida.blogspot.com/ está fazendo aniversário o o presente é nosso !!!

terça-feira, 14 de julho de 2009

OLHA A GULOSA!!!Produção de Histórias em Quadrinhos pelos alunos: HQ




HQ produzido pelo aluno MAYLON sobre a aula oficina da VERA sobre RÁDIOWEB

HQ produzido pelo aluno MAYLON sobre a aula oficina da VERA sobre RÁDIOWEB parte 2
























quinta-feira, 9 de julho de 2009


ESTE TEXTO ESTÁ NO BLOG DA MINHA
AMIGATEREZA CARNEIRO:

Responda uma coisa:

Você que teve sua infância durante os anos 60, 70, 80...
Como pôde sobreviver???
1 - Os carros não tinham cintos de segurança, apoios de cabeça, nem air-bag!! Afinal de contas...
2 – Íamos soltos no banco de trás fazendo aquela farra! E isso não era perigoso!
3 - As camas de grades e os brinquedos eram multicores e no mínimo pintados com umas tintas “duvidosas“ contendo chumbo ou outro veneno qualquer.
4 - Não havia travas de segurança nas portas dos carros, chaves nos armários de medicamentos,detergentes ou químicos domésticos.
5 – A gente andava de bicicleta para lá e pra cá, sem capacete, joelheiras, caneleiras e cotuveleiras...
6 - Bebíamos água da torneira, de uma mangueira, ou de uma fonte e não águas minerais em garrafas ditas... ¨esterilizadas¨...
7.- Construíamos aqueles famosos carrinhos de rolimã e aqueles que tinham a sorte de morar perto de uma ladeira asfaltada, podiam tentar bater recordes de velocidade e até verificar no meio do caminho que tinham „economizado“ a sola dos sapatos, que eram usados como freios...E estavam descalços...
Alguns acidentes depois... Todos esses problemas estavam resolvidos!
8 - Íamos brincar na rua, com uma única condição: voltar para casa ao anoitecer!Não havia celulares... E nossos pais não sabiam onde estávamos!
9 - Tínhamos aulas só de manhã, e íamos almoçar em casa.
10 - Gessos, dentes partidos, joelhos ralados... Todos tinham razão, menos nós...
11 - Comíamos doces à vontade, Pão com manteiga, bebidas com o (perigoso) açúcar. Não se falava de obesidade - brincávamos sempre na rua e éramos super ativos...
12 - Dividíamos com nossos amigos uma Tubaína comprada naquela vendinha da esquina, gole a gole e nunca ninguém morreu por isso....
13 - Nada de Playstations, Nintendo 64, X boxes, jogos de Vídeo, Internet por satélite, videocassete, Dolby surround, celular com câmera Computador, Chats na Internet ... Só amigos.
14 - E os nossos cachorros? Lembram?
Nada de ração. Comiam a mesma comida que nós (muitas vezes os restos), e sem problema algum!Banho quente? Xampu?Que nada! No quintal, um segurava o cão e o outro com a mangueira (fria) ia jogando água e esfregando-o com (acreditem se quiserem) sabão (em barra) de lavar roupa!
Algum cachorro morreu (ou adoeceu) por causa disso??
15 - A pé ou de bicicleta íamos à casa dos nossos amigos, mesmo que morassem a kms de nossa casa, entrávamos sem bater e íamos brincar.
16 - É verdade! Lá fora, nesse mundo cinzento e sem segurança! Como era possível? Jogávamos futebol na rua, com a trave sinalizada por duas pedras, e mesmo que não fossemos escalados ... ninguém ficava frustrado e nem era o “Fim do Mundo”!
17 – Na escola tinha bons e maus alunos. Uns passavam e outros eram reprovados. Ninguém ia por isso a um psicólogo ou psicoterapeuta. Não havia a moda “ dos superdotados“, nem se falava em dislexia, problemas de concentração, hiperatividade. Quem não passava, simplesmente repetia o ano e tentava de novo no ano seguinte!
18 - Tínhamos: Liberdade, Fracassos, Sucessos, Deveres ,e aprendíamos a lidar com cada um deles!
A única verdadeira questão é: como a gente conseguiu sobreviver??? E acima de tudo, como conseguimos desenvolver a nossa personalidade?
Como éramos felizes!!!

Bjs

Teresa Carneiro


quarta-feira, 8 de julho de 2009

RÁDIOWEB

video

terça-feira, 7 de julho de 2009

DIA DO AMIGO

O Dia do Amigo foi adotado em Buenos Aires, na Argentina, com o Decreto nº 235/79, sendo que foi gradualmente adotado em outras partes do mundo.

A data foi criada pelo argentino Enrique Ernesto Febbraro. Ele se inspirou na chegada do homem à lua, em 20 de julho de 1969, considerando a conquista não somente uma vitória científica, como também uma oportunidade de se fazer amigos em outras partes do universo. Assim, durante um ano, o argentino divulgou o lema "Meu amigo é meu mestre, meu discípulo e meu companheiro".

Aos poucos a data foi sendo adotada em outros países e hoje, em quase todo o mundo, o dia 20 de julho é o Dia do Amigo , é quando as pessoas trocam presentes, se abraçam e declaram sua amizade umas as outras, na teoria.

No Brasil, o dia do amigo, também, é comemorado em 20 de julho.


Feliz Semana da Amizade!
Imagine que você tenha uma conta corrente e a cada manhã você acorde com um saldo de R$ 86. 400, 00. Só que não é permitido transferir o saldo do dia para o dia seguinte.

Todas as noites o seu saldo é zerado, mesmo que você não tenha conseguido gastá-lo durante o dia.

O que você faz?

Você irá gastar cada centavo, é claro!

Todos nós somos cliente deste banco que estamos falando.

Se chama Tempo.

Todas as manhã, é creditado para cada um 86. 400 Segundos.

Todas as noites o saldo é debitado, como perda.

Não é permitido acumular este saldo para o dia seguinte.

Todas as manhãs a sua conta é reinicializada, e todas as noites as

sobras do dia se evaporam.

Não há volta. Você precisa gastar vivendo no presente o seu depósito

diário.

Invista, então, no que for melhor: Na saúde, felicidade e sucesso!

O relógio está correndo. Faça o melhor para o seu dia-dia.

Para você perceber o valor de Um Ano, pergunte a um estudante que

repetiu de ano.

Para você perceber o valor de Um Mês, pergunte para uma mãe que

teve o seu bebê prematuramente.

Para você perceber o valor de Uma Semana, pergunte a um editor de

um jornal semanal.

Para você perceber o valor de Uma Hora, pergunte aos amantes que

estão esperando para se encontrar.

Para você perceber o valor de Um Minuto, pergunte a uma pessoa que

perdeu um trem.

Para você perceber o valor de Um Segundo, pergunte a uma pessoa que

conseguiu evitar um acidente.

Para você perceber o valor de Um Milisegundo, pergunte a alguém que

venceu a medalha de prata em uma Olimpíada.

Valorize cada momento que você tem! E valorize mais porque você deve

dividir com alguém especial, especial suficiente para gastar o seu tempo junto com você.

Lembre-se o tempo não espera por ninguém.

Ontem é história.

O amanhã é um mistério.

O hoje é uma dádiva. Por isso é chamado de Presente!

É a Semana Nacional da Amizade.

Amigos são como jóias raras. . . Nos fazem sorrir e nos encorajam para

o nosso sucesso.

Eles emprestam o seu ouvido, dividem palavras de conforto, e sempre estão dispostos a abrir o coração para nós.

Mostre a seus amigos que você os estima muito. . .

Envie esta mensagem para todos que você considera um Amigo. Se esta

mensagem retornar, você saberá que Tem Um Amigo Para Toda A Vida!

Deixe eles saberem o quanto nós os apreciamos, e o quanto eles

significam para nós.

****** Feliz Semana Da Amizade! *******



A AVALIAÇÃO ESCOLAR


A AVALIAÇÃO ESCOLAR

As propostas curriculares atuais, bem como a legislação vigente, primam por conceder uma grande importância à avaliação, reiterando que ela deve ser: contínua, formativa e personalizada, sendo mais um elemento do processo de ensino aprendizagem, o qual nos permite conhecer o resultado de nossas ações didáticas e, por conseguinte, melhorá-las.

Essas idéias precisam sair do papel e do discurso de professores e realmente fazer parte de uma educação inovadora que traga um aumento da qualidade do ensino.

Alguns teimam em entender por avaliação os tipos de provas, de exercícios, de testes, de trabalhos etc. Não compreendem a avaliação como um processo amplo da aprendizagem, indissociável do todo, que envolve responsabilidades do professor e do aluno. Ao tratar a avaliação dessa forma, afastam-na de seus verdadeiros propósitos, de sua relação com o ensinamento, de seu aspecto formativo.

Falar da Avaliação no âmbito da Educação Escolar, no campo da Educação de Direitos, nos leva a pensar a sua função, o papel social do professor, a razão da existência da Escola. Traz a discussão sobre inclusão e exclusão, privilégios e direitos, direitos e obrigações, instrução e formação, que alunos queremos formar, que escolas estão construindo para a nossa sociedade.

(OLIVEIRA, S. Roseli. MACEDO, Hercules. O professor e a avaliação; Avaliação Escolar).

De modo geral avaliação serve: para classificar, castigar, definir o destino dos alunos de acordo com as normas escolares. Pode-se afirmar que a avaliação tem assumido, e já há muito tempo, uma função seletiva, uma função de exclusão daqueles que costumam serem rotulados “menos capazes, com problemas familiares, com problemas de aprendizagem, sem vontade de estudar, sem assistência familiar” e muitos outros termos parecidos.

De acordo com Luckesi (1999), a avaliação que se pratica na escola é a avaliação da culpa. Aponta, ainda, que as notas são usadas para fundamentar necessidades de classificação de alunos, onde são comparados desempenhos e não objetivos que se deseja atingir.

Os currículos de nossas escolas têm sido propostos para atender a massificação do ensino. Não se planeja para cada aluno, mas para muitas turmas de alunos numa hierarquia de séries, por idades, mas, esperamos de uma classe com 30 ou mais de 40 alunos, uma única resposta certa.

Segundo Perrenoud (2000), normalmente, define-se o fracasso escolar como a conseqüência de dificuldades de aprendizagem e como a expressão de uma “falta objetiva” de conhecimentos e de competências. Esta visão que “naturaliza” o fracasso impede a compreensão de que ele resulta de formas e de normas de excelência que foram instituídas pela escola, cuja execução revela algumas arbitrariedades, entre as quais a definição do nível de exigência do qual depende o limiar que separa aqueles que têm êxito daqueles que não o têm. As formas de excelência que a escola valoriza se tornam critérios e categorias que incidem sobre a aprovação ou reprovação do aluno.



quinta-feira, 2 de julho de 2009

Produção de livros em formato digital acessível

O Ministério da Educação lança o Mecdaisy, uma solução tecnológica que permitirá a produção de livros em formato digital acessível, no padrão Daisy. Desenvolvido por meio de parceria com o Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro - NCE/UFRJ - o Mecdaisy possibilita a geração de livros digitais falados e sua reprodução em áudio, gravado ou sintetizado.



NCE/UFRJ

quarta-feira, 1 de julho de 2009

História em quadrinhos sobre rádio e rádio web


Sempre foi meu objetivo desenvolver e trabalhar um programa de rádio com meus alunos do 5º ano, visto que a Internet nos oferece recursos que, se bem aproveitados, nos dão suporte para o desenvolvimento de diversas atividades com os alunos.

Com uma rádio web é possível trabalhar os conteúdos propostos para a série principalmente os relacionados à linguagem e a fala.

Aproximar a comunidade da escola é um dos desafios da educação e o uso de rádio web pode ser uma das alternativas para esta aproximação.

Ouvir a comunidade, os pais, alunos e professores, compartilhar experiências, trocar idéias, ouvir as sugestões, tudo a partir dos programas de rádio web.

E não é algo tão difícil ou tão longe da realidade. Podemos e devemos fazer. Pode dar algum ou muito trabalho, mas a recompensa é certa.

Alunos mais motivados e confiantes, professores mais envolvidos, comunidade participativa.

HISTÓRIAS EM QUADRINHOS SOBRE AS FESTAS JUNINAS







PRESENTE !!!


Esse selinho ganhei de uma amiga muito querida Teresa http://matecarneiro.blogspot.com/ e com ele vão algumas regrinhas.....

As regrinhas são:

- Exibir a imagem do selinho no blog;

- Linkar o blog doador, deixando um comentário para o mesmo;

- Repassar para (no mínimo) dez amigas blogueiras;

- Avisar aos blogs indicados;

- Dizer 5 coisas que você adora na sua vida e por quê:


Bem, umas das coisas que eu mais amo na vida são:

1.EU... sem eu eu não existo!

2. FAMILIA....está comigo para o que der e vier....

3.TRABALHO.......sem ele não nos desenvolvemos......

4.AMIGOS.....de onde voce menos espera vem a ajuda e o carinho......

5. MEU BLOG..... estou me tornando um blogueira de carteirinha atualmente é um dos meus maiores prazeres na vida...estar com voces nesse cantinho.......

BLOGS INDICADOS:

http://artefuxico.blogspot.com/
http://marciaeclaudia.blogspot.com/
http://marciaeclaudia.blogspot.com/
http://pagbi.blogspot.com/
http://eneidaefatima.blogspot.com/
http://claudianaesilvana.blogspot.com/
http://deboraheismar.blogspot.com/
http://blogdalozinhaa.blogspot.com/
http://agathaesuasfrases.blogspot.com/
http://vanessabmpontocruz.blogspot.com/